Artigos

 

Janeiro2015

Outubro2014

Agosto2014

Abril2014

Janeiro2014

Dezembro2013

Outubro2013

Setembro2013

Julho2013

Junho2013

Maio2013

Abril2013

Março2013

Fevereiro2013

Janeiro2013

Dezembro2012

Novembro2012

Outubro2012

Agosto2012

Julho2012

Junho2012

Maio2012

Abril2012

Março2012

Fevereiro2012

Janeiro2012

Dezembro2011

Novembro2011

Outubro2011

Setembro2011

Agosto2011

Julho2011

Junho2011

Maio2011

Abril2011

Março2011

Fevereiro2011

Janeiro2011

Dezembro2010

Novembro2010

Outubro2010

Setembro2010

Agosto2010

Julho2010

Dezembro2009

 

10.02.11 - 16:21 . Audi A7: traje esporte fino

Audi-a7-2011-ap-abre

De olho na concorrência, a Audi resolveu vestir sua plataforma médio-grande com uma carroceria mais esportiva e atraente. Em sua apresentação no Salão de Paris de 2010, o A7 Sportback se mostrou uma alternativa para um segmento que não pode abrir mão de luxo e sofisticação, mas cujo desenho dos sedãs, como o A6, pode ser austero demais para certas garagens. Tanto que o A7 ostenta o design de um cupê de quatro portas, com a linha do teto formando um arco bem pronunciado, que praticamente elimina o terceiro volume do porta-malas. De quebra, o modelo antecipou a plataforma usada na nova geração do A6, mostrada oficialmente no Salão de Detroit de 2011.

As linhas do A7 são relativamente simples e têm traços muito semelhantes a outros carros da Audi – o A5 Sportback é praticamente uma versão do A7 em menor tamanho. Mas apesar da comedida originalidade, o cupê quatro portas não deixa de ser elegante e imponente. O perfil mais esbelto realça a esportividade do carro e a suavidade dos contornos, enquanto as vistosas rodas de 19 polegadas ajudam a compor o visual. A Audi claramente se inspirou no conceito usado no Mercedes-Benz CLS, que em 2004 inaugurou o segmento dos cupês de quatro portas. Entretanto a marca das argolas injetou no A7 todo seu arsenal tecnológico visto antes somente no A8, topo de linha da fabricante de Ingolstadt, numa clara intenção de posicionar o modelo acima do Mercedes.

O A7 vem sempre equipado com a tradicional tração integral Quattro. E pode oferecer como opcional a suspensão a ar adaptativa com quatro modos de operação – Confort, Auto, Dynamic e Individual –, que permite explorar melhor as potencialidades do carro. O controle eletrônico de estabilidade não pode ser totalmente desligado, apenas o controle de tração – uma performance mais extrema, "nervosa" e menos permissiva deve estar reservada aos futuros S7 e RS7.

Os motores oferecidos trazem as últimas inovações da Audi. São dois propulsores a gasolina e dois a diesel. A versão de entrada é equipada com o 2.8 TFSI V6, que entrega 204 cv e 28,5 kgfm de torque entre 3 mil e 5 mil rpm. Há ainda outro V6 a gasolina, um 3.0 de saudáveis 300 cv. Segundo a Audi, 90% dos 44,8 kgfm de torque desta unidade estão disponíveis na faixa que vai das 2.900 até as 4.500 rpm. Os europeus também poderão optar por um V6 3.0 TDI a diesel que desenvolve 245 cv. Todos são equipados com o câmbio automatizado S-Tronic, de dupla embreagem e sete marchas.

Com isso, o A7 Sportback reúne a tecnologia que a Audi oferece em sua gama topo de linha só que em um pacote mais esportivo e atraente. Os preços na Europa começam nos 52 mil euros – R$ 119.000 – para as versões básicas, valor que pode aumentar consideravelmente com a adição de opcionais. Segundo a Audi, o A7 deve chegar ao Brasil em março desse ano apenas com o propulsor 3.0 TFSI V6 que rende 300 cv no A7 – mesmo motor usado no A6 lançado recentemente, só que com 10 cv a mais que o sedã.

Fonte: Web Motors

Iron Blindados


  • R. Joaquim Manoel Macedo, 92 A
  • (11) 3392-3747

01136-010 - Barra funda

Iron Blindados


  • R. Joaquim Manoel Macedo, 92 A
  • (11) 3392-3747

01136-010 - Barra funda