Iron Blindados - Carros blindados

São Paulo ganhou quase dois carros blindados por hora neste ano

A Iron Blindados participou do matéria do Jornal Orbi, do Grupo Bandeirantes, onde a jornalista Letícia Bilard relata o crescimento exponencial de carros blindados na cidade de São Paulo.

O número de carros blindados teve alta expressiva na capital paulista neste primeiro trimestre de 2023. Comparado ao mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 57%, chegando a 3.484 novos automóveis com a proteção entre janeiro e março deste ano. O número significa quase dois novos blindados por hora nas ruas da cidade. Os dados foram fornecidos à reportagem pelo Detran (Departamento Estadual de Trânsito) de São Paulo.

Segundo a Abrablin (Associação Brasileira de Blindados), São Paulo é a cidade brasileira com mais carros blindados. Ao todo, são 116 mil veículos na capital paulista, segundo o Detran-SP. Em todo o país, a Abrablin conta ao menos 360 mil.

A alta de carros com proteção às balas acompanha o aumento da insegurança em São Paulo. Dados da SSP (Secretaria de Segurança Pública) mostram crescimento de 15,2% dos furtos e 3,9% dos roubos neste primeiro trimestre.

Ao todo, foram 110 mil crimes como furtos, roubos, furtos de veículos e roubos de veículos entre janeiro e março deste ano ante 100 mil em 2022.

Motivos para blindar o veículo

 

 

A insegurança foi um dos motivos que fez o administrador Antonio de Souza procurar o primeiro blindado. Em 2017, sua filha foi vítima de um assalto. O episódio fez com que ele trocasse o carro para um modelo mais simples, mas com blindagem.

“Depois daquele episódio, não consegui mais pegar o carro. Eu dirigia e olhava para o lado, via a cara do bandido, via minha filha se defendendo… Então comecei com um carro blindado muito antigo, desfiz de um carro bacana e peguei um carro simples por mais segurança”, conta ele.

O vendedor Junior Ribeiro, da Iron Blindados, na região da Barra Funda, zona oeste, conta que os clientes procuram o serviço especialmente após um primeiro episódio de violência.

“Depois de um sequestro, de um roubo e de um tiro, por exemplo, a pessoa quer blindar o veículo. Algumas vendem um apartamento ou ficam com uns carros a menos para ter esse blindado. Cada vez mais classes sociais têm aderido, não é mais uma coisa dos super ricos.”

Ribeiro reforça que nunca houve crise para o setor, especialmente porque não faltam clientes em busca da proteção. Há oito meses, o estabelecimento contava apenas com um galpão de blindagem. Com a alta procura, foi preciso alugar um segundo galpão, logo ao lado, para dar conta da demanda. E a expectativa da loja, para os próximos meses, é de mais clientes.

Para o empresário Roberto Rodrigues, 70 anos, a blindagem traz segurança para andar com os netos no banco de trás.

“Não tem dinheiro que pague pela sua vida. Segundo, há quatro anos, a blindagem era muito cara e os parcelamentos não tão acessíveis assim. Hoje, está muito fácil, eles parcelam… Não tem preço que pague o custo-benefício”

Custando em média R$ 70 mil, as blindagens oferecidas no Brasil são as do tipo 3-a, resistente a todos os calibres de armas de mão, inclusive submetralhadoras 9mm e o famoso calibre .44 Magnum. Também não há restrições para a blindagem de um automóvel, mas a recomendação é de carros com motores a partir de 1.6 cilindradas. A blindagem máxima, do tipo 5-a, só é oferecida para carros do exército e chefes de Estado.

 

Fonte: Orbi – Grupo Bandeirantes

 

 

Mercado de veículos blindados particulares está aquecido
Post Anterior
São Paulo ganhou quase dois carros blindados por hora neste ano
Próximo Post